sexta-feira, 23 de junho de 2017

PSICOLOGIA NO EMAGRECIMENTO

O excesso de gordura é o sintoma mais explícito da obesidade, mas não é a obesidade em sí, em muitos casos. Existem pessoas que escondem, atrás do excesso de peso, problemas psicológicos que precisam ser abordados e trtados, se a pessoa quiser, efetivamente, emagrecer e PERMANECER MAGRA. Nesses casos. emagrecer é muito mais que fazer mais uma dieta para perder algum peso por algum tempo.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

CONVITE GRUPO DE ESTUDO

GRUPO DE DISCUSSÃO “PSICOLOGIA NO EMAGRECIMENTO”


Atendendo a solicitações, realizarei  grupos de discussão acerca do tema “PSICOLOGIA NO EMAGRECIMENTO”. Convido-a (o) a participar desses  grupos.

A entrada é FRANCA, mas dispomos de poucas vagas por questão de espaço.
Inscrições pelo telefone 11 – 3887 9738 com Eliete ou Carine.
Local: Rua Bento de Andrade, 121,  Jardim Paulista
Data : 07/06/2017  QUARTA FEIRA
HORÁRIO: 18 horas
Duração : 90 minutos

                     Dr. Marco Antonio De Tommaso
-  Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo
-  Atuou no IPQ HC USP em pesquisa e atendimento
-  Credenciado pela Assoc Bras para Estudo da Obesidade
-  Consultor da Unilever - Dove de 2004 a 2010
-  Tratamento da ansiedade e da compulsão alimentar
-  Consultor da revista Boa Forma
-  Assessoria psicológica para modelos e agências
-  Consultor de psicologia do site www.giselebundchen.com.br (Em reformulação)
           

11 - 3887 9738    www.tommaso.psc.br  tommaso@terra.com.br



Rua Bento de Andrade, 121    Jardim Paulista     São Paulo


quarta-feira, 29 de março de 2017

SAI DO REGIME! E AGORA?

"SAIR DO REGIME" -  Consequências psicológicas do deslize nutricional




Todas as pessoas que se submetem  à reeducação alimentar visando emagrecimento estão sujeitas a algum deslize.  Comemorações, eventos sociais, momentos de stress ansiedade, erros dietéticos, seja lá o que for.  A um "pé na jaca".

Como isso se reflete na esfera psicológica?

Pensamentos  tipo "tudo ou nada"  são comuns em pessoas que precisam emagrecer. Um bombom pode levar à caixa toda. Um deslize, ao abandono do processo. Outros, movidos pela culpa, tentam compensar mergulhando em dietas absurdas, restritivas (e como existem...), plantando sementes para uma compulsão alimentar, outros trocam até de profissional.

O que fazer quando isso acontecer?

Aceitar o fato, procurar com tranquilidade voltar a uma alimentação saudável já na próxima refeição.   Trocar a culpa pela responsabilidade. Procurar identificar o que precipitou o acontecimento. Fome? Erro dietético?  Tensão, preocupação, stress, ansiedade? Ocorreu algum fato precipitante? Tédio? 

Não esqueça que a reeducação nutricional é um aprendizado que você levará para toda a vida , se quiser se manter  magra. E isso inclui, sim, lidar com essas situações.

A culpa não vai levar a lugar algum. A responsabilidade e a tranquilidade sim.
Lembre-se do primeiro mandamento no resgate da autoestima: NÃO SE LAMENTE! FAÇA! . ERROU? CORRIGE! . CAIU? LEVANTA!. Erro não é prova  de incapacidade, mas oportunidade para aprender algo.

Como disse uma querida amiga no consultório, após ter comido um sonho e voltado imediatamente ao normal: "NÃO PERMITA Q UE O SONHO SE TRANSFORME EM PESADELO "! Sabias palavras!
Até a próxima!



                     Dr. Marco Antonio De Tommaso
-  Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo
-  Atuou no IPQ HC USP em pesquisa e atendimento
-  Credenciado pela Assoc Bras para Estudo da Obesidade
-  Consultor da Unilever - Dove de 2004 a 2010
-  Tratamento da ansiedade e da compulsão alimentar
-  Articulista da revista Boa Forma “ Divã”
-  Assessoria psicológica para modelos e agências
-  Consultor de psicologia do site www.giselebundchen.com.br (Em reformulação)


11 - 3887 9738    www.tommaso.psc.br  tommaso@terra.com.br



Rua Bento de Andrade, 121    Jardim Paulista     São Paulo





terça-feira, 7 de março de 2017

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Caras amigas,



Em 08/03/1857 em Nova Iorque 129 mulheres morreram queimadas em uma tecelagem. Reivindicavam 10 horas de jornada de trabalho, melhores condições salariais (percebiam 30% do que ganhavam os homens) e licença maternidade.



Em 1911 a UNESCO criou o DIA INTERNACIONAL DA MULHER, em alusão ao terrível fato, parecendo antever que anos depois a mulher, enfrentando 10 000 anos de patriarcado, iniciaria um vitorioso movimento de emancipação que, embora ainda não concluído, é um marco na história da humanidade.



A você, mulher, minha sincera admiração e homenagem.



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

MANUTENÇÃO DO NOVO PESO: ETERNA VIGILÂNCIA

MANUTENÇÃO DO NOVO PESO: ETERNA VIGILÂNCIA

Um antigo mestre dizia "o custo da manutenção do peso pós emagrecimento é a eterna vigilância".
Sem obsessões, ainda é atual, já que a obesidade é doença crônica e só tem tratamento. Nenhum gordo se torna"magro", mas estará magro se e enquanto mantiver estilo de vida magro.
Num projeto de emagrecimento a manutenção é o mais difícil. Novos comportamentos deverão ser praticados pelo resto da vida. Por isso, o índice das pessoas que emagrecem e conseguem manter o novo peso é muito pequeno.
Diversos fatores dificultam a manutenção:

·         os fatores que levaram a pessoa a engordar estão lá, intocados e tentarão fazer voltar  o velho peso.

·         se a pessoa emagreceu com uma dieta muito restrita não houve aprendizado nutricional suficiente para uso permanente e isso  dificultará o processo.

·         o peso muda antes que a cabeça e, se essa não mudar, o velho peso estará de volta.

·         queda da motivação, e essa deverá ser permanente
·         cessam os reforços sociais.

·         falta de preparo emocional para a nova fase, o novo papel.

·         tendência a negligenciar a continuidade do processo

·         readaptação pessoal social ao papel de magro (resocialização)

·         reconstrução da imagem corporal (autoimagem)

A importância do autoconhecimento psicológico é fundamental  para a continuidade do processo. As emoções deverão estar no lugar.A ansiedade, stress, depressão deverão ser trabalhadas, se a pessoa quiser continuar magra, sejam elas causa ou efeito. Deverão ter sido desenvolvidas a perseverança, a tolerância à frustração.
Como vemos, não há exagero em dizer que "o preço do novo peso é a eterna vigilância", sem obsessões, mas com responsabilidade. Emagrecer é muito mais do que fazer mais uma dieta por algum tempo e perder algum peso.É toda a reformulação de um estilo de vida que envolve aspectos médicos, nutricionais e PSICOLÓGICOS, os mais negligenciados.



Dr. Marco Antonio De Tommaso
-  Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo
-  Atuou no IPQ HC USP em pesquisa e atendimento
-  Credenciado pela Assoc Bras para Estudo da Obesidade
-  Consultor da Unilever - Dove de 2004 a 2010
-  Tratamento da ansiedade e da compulsão alimentar
-  Articulista da revista Boa Forma “ Divã”
-  Assessoria psicológica para modelos e agências
-  Consultor de psicologia do site www.giselebundchen.com.br (Em reformulação)


11 - 3887 9738    www.tommaso.psc.br  tommaso@terra.com.br



Rua Bento de Andrade, 121    Jardim Paulista     São Paulo




segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017